Resolving the issue with synchronization in old version

Erros comuns no Ayurveda

O Ayurveda, a medicina tradicional indiana, é um dos sistemas de saúde mais antigos do mundo, que era transmitido por tradição oral de forma milenar. Seus textos clássicos têm por volta de três mil anos. Hoje é reconhecida pela Organização Mundial de Saúde como um sistema de saúde eficaz para a prevenção e tratamento de diversas doenças.
Em um de seus textos mais importantes, Charak Samhita, é descrito que: Vida sem doenças é a maior fonte de virtudes, saúde, gratificação e emancipação, enquanto doenças destroem o bem-estar e a vida. A doença se torna um obstáculo para o aperfeiçoamento. Dessa forma, entendemos a importância da saúde não só para o bem-estar físico, mas também para o desenvolvimento pessoal e espiritual.
No mesmo texto, encontramos a seguinte passagem: a pessoa que consome alimentos e tem hábitos saudáveis, se move cautelosamente, é desapegado dos prazeres sensuais, que faz doações, observa com equanimidade, é verdadeira e tolerante se torna livre de doenças. Dessa forma, vemos a grande importância que é dada aos hábitos diários como forma de sustentar e recuperar o estado de saúde.
Outro ponto importante para a questão da saúde humana é o entendimento da individualidade metabólica, ou seja, as pessoas apresentam metabolismos com características e necessidades diferentes, assim como na natureza existem regiões com características específicas como altitude, temperatura, umidade entre outras. O ser humano apresenta diferentes metabolismos e precisam de cuidados específicos com relação a alimentação, atividade física, sono, hidratação da pele para ter uma saúde plena e livre de doenças.
A falta de informação da população sobre o ayurveda faz com que exista uma procura por produtos, suplementos ou terapias ayurvedicas em detrimento da busca por um entendimento da individualidade metabólica e qual seria a rotina adequada em relação a alimentação, entendendo quais alimentos e especiarias devem ser consumidos ou evitados, quando comer ou quando se manter em jejum ingerindo apenas chás; qual a melhor pratica de atividade física e quando suspendê-la, qual deve ser a rotina de sono entre outros.
Outra questão muito comum é a utilização de produtos ayurvedicos de forma semelhante aos produtos farmacêuticos da medicina moderna, por exemplo suplementos para determinadas doenças, desprezando a individualidade metabólica, por exemplo, suplementos que dizem tratar dores de estômago, desprezando o conhecimento do ayurveda que busca compreender qual a causa da dor de estômago, mudar as causas e hábitos de vida que causam essa dor, identificar os doshas (humores metabólicos) relacionados a esse quadro e então traçar um tratamento adequado que envolve mudanças no estilo de vida e suplementação de plantas medicinais especificas para o quadro e as características metabólicas do paciente.
Portanto, parece que o ayurveda vem sendo utilizado de forma semelhante a medicina moderna, modificando apenas que os produtos sejam feitos de produtos naturais e não de produtos vindos da indústria farmacêutica, menosprezando todo conhecimento milenar da importância dos hábitos de vida na prevenção e tratamento de doenças e do entendimento da individualidade.